Monthly Archives: setembro 2016

NINGUÉM É DE NINGUÉM
   José Orlando  Silva  │     27 de setembro de 2016   │     22:27  │  1

Os relacionamentos são fundamentais para a vida. Dentre eles se destaca o amoroso, que estabelece ou não o mais antigo e sagrado clã, que é a família. Mas tudo começa a dois, e se estabelece um vínculo de pertencimento. Na verdade, ninguém é de ninguém, a não ser que queria ser. E esse querer necessita de conquista diária. O fatalismo se dá na mera aparência e na angustia de se manter um casamento de faxada.

O espírito predatório dos animais se instaura no homem, que desde as suas primeiras civilizações, tem o mero prazer de apenas conquistar, respalda a sociologia.  E logo após a conquista, abandona o que conquistou, se assegurando na falsa convicção que ela ou ele, já será um do outro para sempre, sem o amor e as pequenas ações que o alimentam. Por isso, para muitos, o casamento é como um submarino, foi feito para afundar, e é uma tragédia em dois atos: civil e religioso. E ainda, afirmam que o segredo de um casamento feliz, permanece em segredo.

Atenção caros homens e mulheres “predadores”, O verdadeiro homem não é o que conquista várias mulheres, mas a mesma mulher várias vezes. Porque Ninguém definitivamente é de ninguém, a não ser que queira ser todos os dias… Você concorda? E sua situação está nessas entrelinhas???projeto_assinado_pela_arquiteta_ketlein_amorim_-18-

>Link  

É preciso saber viver
   José Orlando  Silva  │     23 de setembro de 2016   │     9:03  │  5

saber-viver

Os Titãs cantam uma bela filosofia de vida. A melhor. Não a que vence por argumentos, mas a que ensina. Muitos apenas existem, mas não vivem, quando vivem sem saber. O saber viver, está atrelado ao que acreditamos, porque define nossa ação e quem somos.

Há 3 tipos de sábios: os que sabem; os que não sabem, e dizem quem sabem; e os que não sabem, dizem que sabem, e sabem que os outros sabem que eles não sabem. Que tipo de saber tem regido a sua existência? Isso definirá se você tem uma vida na essência. As entrelinhas definem todo o horizonte de uma vida plena. As pequenas escolhas, vitórias e conquistas. Dalai Lama, Gandhi, Madre Teresa, Jesus Cristo fizeram do seu legado uma proposta de vida.

Saber viver com o que se tem, com o que se sabe e com o que se espera, se torna a fórmula que nos levará a um equilíbrio conosco mesmo e com o outros. Esse sentimento e necessidade do saber viver,  nos aponta para um futuro expectante e intensamente estimulante, que a filosofia nos alimenta com três perguntas básicas: De onde viemos, porque vivemos e para onde vamos? Vamos juntos, desenvolver essas entrelinhas?

>Link