NINGUÉM É DE NINGUÉM
   José Orlando  Silva  │     27 de setembro de 2016   │     22:27  │  1

Os relacionamentos são fundamentais para a vida. Dentre eles se destaca o amoroso, que estabelece ou não o mais antigo e sagrado clã, que é a família. Mas tudo começa a dois, e se estabelece um vínculo de pertencimento. Na verdade, ninguém é de ninguém, a não ser que queria ser. E esse querer necessita de conquista diária. O fatalismo se dá na mera aparência e na angustia de se manter um casamento de faxada.

O espírito predatório dos animais se instaura no homem, que desde as suas primeiras civilizações, tem o mero prazer de apenas conquistar, respalda a sociologia.  E logo após a conquista, abandona o que conquistou, se assegurando na falsa convicção que ela ou ele, já será um do outro para sempre, sem o amor e as pequenas ações que o alimentam. Por isso, para muitos, o casamento é como um submarino, foi feito para afundar, e é uma tragédia em dois atos: civil e religioso. E ainda, afirmam que o segredo de um casamento feliz, permanece em segredo.

Atenção caros homens e mulheres “predadores”, O verdadeiro homem não é o que conquista várias mulheres, mas a mesma mulher várias vezes. Porque Ninguém definitivamente é de ninguém, a não ser que queira ser todos os dias… Você concorda? E sua situação está nessas entrelinhas???projeto_assinado_pela_arquiteta_ketlein_amorim_-18-

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *