Monthly Archives: maio 2017

A Lógica do Tubarão
   José Orlando  Silva  │     20 de maio de 2017   │     17:00  │  0

Gostaria de refletir com vocês um pouco sobre a resposta do maior oceanógrafo do mundo, personalidade destacada do século 20. Jacques Cousteau, um francês   que conviveu a maior parte da sua vida com a natureza, especificamente o vasto e misterioso oceano. Um jovem que o entrevistava, perguntou sobre o tubarão e nossa chance frente ao seu ataque. A resposta de  Jacques Cousteau, foi que a chance e probabilidade de sermos ilesos frente ao ataque desse estupendo animal, seria totalmente nula.

Incomodado o Jornalista buscando induzi-lo na resposta perguntou novamente: “e se o tubarão estivesse alimentado, se fosse de noite, ou estivesse preso em uma jaula, e se fossemos muitos e segurassemos  um arpão e, se entregássemos uma determinada isca? A resposta de cousteau era a mesma: “O Tubarão atacaria de qualquer modo”. Decepcionado, o Jornalista afirmou: “mas isso não tem lógica”. Com paciência e firmeza Jacques Cousteau afirmou: “Tem sim, a lógica é do tubarão”.

Queremos entender ou compreender as entrelinhas da vida, e suas questões com a nossa lógica, e esquecemos que devemos nos contextualizar e buscar a lógica do agente da ação. A presunção e soberba humana nos leva a imaginar que somos detentores de todas as respostas, somos até proprietários do planeta, apenas lembrem-se que somos no máximo, usuários compartilhantes. Vamos Juntos!!!! Pense Nisso!!! 

>Link  

Delação
   José Orlando  Silva  │     11 de maio de 2017   │     19:42  │  2



Nunca uma palavra foi tão repetida no Brasil quanto a palavra “delação”. Em função dela, aparece o desconhecido , o que estava oculto e “debaixo do tapete” . Essa atitude não vem de lisura moral ou dever cívico, mas da razão que motiva todo ser humano: a autosobrevivencia. Isso revela que a corrupção não é uma realidade presente apenas na colonização e cultura do Brasil, transmitida e repassada pelos colonizadores.

A corrupção embora acentuada e tão expressiva e repugnante no Brasil, principalmente no meio político, ela está impregnada no coração e na predisposição humana, que no Brasil é mais estimulada do que nos outros países.

Quem não conhece aquele ditado: “Farinha pouca, meu pirão primeiro”. Quem delata, busca desesperadamente atenuação da pena, e esquece promessas e contratos feitos, a quem quer que seja. Nessa hora se esquece tudo e se busca desesperadamente pela absolvição.

Ter essa consciência, implica em sermos estimulados a repensar quais princípios morais nos motiva? É a autopreservação? É o ganho da liberdade? Ou o senso de fazer o que é certo porque é certo? Me refiro, não aos milhões envolvidos na Lava Jato, ou nas grandes concessões esperadas pela delação na condução do Dr. Sergio Moro,  mas nas pequenas coisas do dia a dia:  no troco a mais recebido, no peso das frutas na balança, nas oportunidades surgidas no trabalho para prática dos desvios e desonestidades. Pense Nisso!!!

>Link  

A Teoria Total
   José Orlando  Silva  │     6 de maio de 2017   │     11:23  │  2

Stephen Hawking, brilhante físico e cientista, que ficou mais popularmente conhecido pelo filme, A teoria de Tudo, lançado em 2014, apresenta a sua mais revolucionária descoberta, dando-lhe notoriedade mundial. Na verdade essa ação é uma das múltiplas tentativas da ciência de a cada dia mais, entender e explicar a vida. E esta semana faz uma afirmação ousada, de que a humanidade tem que deixar a terra em 100 anos.

A teoria Total que na verdade, é a busca de uma lei regente que  alimenta e norteia as demais leis já estabelecidas e aceitas pela ciência, pode ser declarada como a “lei das leis”. Em que muda o nosso cotidiano essa compreensão? Tudo. Tanto em relação a vida, quanto a nossa origem, e principalmente a quem recorrer quando buscamos por um milagre.

Embora as duas principais teorias da física: a mecânica quântica ( Que busca explicar e trazer um novo olhar sobre o mundo “do muito pequeno” o micro), e a relatividade geral (Que forneceu uma nova visão sobre o “muito grande” o macro), elas não são unificadas, a teoria do Tudo, tem esse propósito, unificá-las, e explicar a origem da vida e sua manutenção a partir de uma lei e explicação única. O físico  Steven Weiberg que ganhou o Nobel da Física em 1979, por unir duas forças fundamentais da natureza (A força eletromagnética e a força nuclear fraca), é levado a chegar a mesma conclusão de Stephen Hawking ao final do seu best seller, sobre o tempo. A conclusão  dessa compreensão  levará  a ideia da existência da lei das leis, aproximando a mente e o raciocínio da mente humana a mente de Deus.

Impressionante que ambos, tanto Stephen Hawking quanto Steven Weiberg não são e nem tem nenhuma propensão religiosa. Isso deve mudar nossa visão da vida, e o mais importante, saberemos a quem recorrer. Pense e Experimente, a busca por Deus se torna uma ação racional.

>Link