A Lógica do Tubarão
   José Orlando  Silva  │     20 de maio de 2017   │     17:00  │  0

Gostaria de refletir com vocês um pouco sobre a resposta do maior oceanógrafo do mundo, personalidade destacada do século 20. Jacques Cousteau, um francês   que conviveu a maior parte da sua vida com a natureza, especificamente o vasto e misterioso oceano. Um jovem que o entrevistava, perguntou sobre o tubarão e nossa chance frente ao seu ataque. A resposta de  Jacques Cousteau, foi que a chance e probabilidade de sermos ilesos frente ao ataque desse estupendo animal, seria totalmente nula.

Incomodado o Jornalista buscando induzi-lo na resposta perguntou novamente: “e se o tubarão estivesse alimentado, se fosse de noite, ou estivesse preso em uma jaula, e se fossemos muitos e segurassemos  um arpão e, se entregássemos uma determinada isca? A resposta de cousteau era a mesma: “O Tubarão atacaria de qualquer modo”. Decepcionado, o Jornalista afirmou: “mas isso não tem lógica”. Com paciência e firmeza Jacques Cousteau afirmou: “Tem sim, a lógica é do tubarão”.

Queremos entender ou compreender as entrelinhas da vida, e suas questões com a nossa lógica, e esquecemos que devemos nos contextualizar e buscar a lógica do agente da ação. A presunção e soberba humana nos leva a imaginar que somos detentores de todas as respostas, somos até proprietários do planeta, apenas lembrem-se que somos no máximo, usuários compartilhantes. Vamos Juntos!!!! Pense Nisso!!! 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *