O País das Siglas
   José Orlando  Silva  │     7 de junho de 2017   │     12:09  │  0

Você já refletiu que geralmente não damos importância as siglas? Embora elas têm a função de  representar as palavras, geralmente não é comum estarem nos holofotes. No Brasil ultimamente as siglas tem delineado o destino da nação e influenciado nossa rotina. O que dizer do que temos esperado das decisões do STF? E outras siglas como a da JBS capaz de criar um  colapso politico e econômico, interferindo no destino da presidência da republica do Brasil? O que dizer do  papel e a influência das siglas que  tem  levado nos últimos anos uma massa para protestar nas ruas, contra ou a favor delas? Sigla é um nome dado ao conjunto de letras iniciais dos vocábulos que compõem o nome de uma organização, um programa, um tratado, entre outros.

O que mais surpreende é que essas siglas estão atreladas a experiências  e atitudes contrarias ao que dizem representar. Elas afirmam que são dos trabalhadores, e suas decisões quando governam demonstram o oposto, anunciam sua democracia imparcial, enquanto a ditadura é estampada à vista de todos. Declaram amor pela nação, e no entanto o que se vê é um protecionismo dos próprios  atos corruptos.

Talvez tenha surgido por isso, a pergunta do Legião Urbana: ” Que País é esse?” E a resposta está na incoerência de dizer o que não é, e de fazer o que não crê. Pensando bem, o problema não está nas siglas, nem nas palavras que elas representam, mas no homem que as estabelecem. 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *